mirian-rodrigues

Síndico e arquiteto, uma parceria de sucesso

O setor condominial é um dos que mais cresce no Brasil, nas áreas de segurança, jurídica, tecnologia e gestão, mas além de estar antenado em todas essas novidades o síndico tem grandes responsabilidades, tantas, que talvez grande parte dos moradores nem imaginam.

São muitas leis e normas e por isso, é fundamental o síndico contar com apoio da sua administradora e dos profissionais técnicos nas mais diversas áreas.

É indispensável seguir requisitos para gestão de controle de processos, como estabelecido na NBR 16.280. Quando falamos em obra em unidades autônomas, cabe ao síndico exigir do condômino o Plano de Reforma detalhado, que inclui a lista de pessoas que estarão autorizadas a entrar no condomínio durante a obra, materiais especificados, equipamentos que serão utilizados e a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou RRT (Registro de Responsabilidade Técnica). Vale lembrar que o síndico pode e deve, verificar se a obra está seguindo como combinado.

Já no caso de obras no Condomínio, o síndico precisa formar um time de especialistas, pois além da segurança e valorização, essa equipe deve trazer eficiência, ou seja, economia.

Cada condomínio, pode impactar a sociedade como um todo e por isso a gestão deve ser programada com base em uma visão de longo prazo.

Arquitetos são profissionais habilitados para apoiar os síndicos no planejamento de forma geral. Como um maestro em uma orquestra, para apresentar uma bela música ele envolverá sensibilidade, mas principalmente conhecimento técnico.

Ed. Paraná. Hall de entrada antes e depois da reforma.

É importante que o síndico consulte também um engenheiro civil e um engenheiro eletricista, pois tratando de projetos eficientes, é provável que o arquiteto avaliará todas as possibilidades de introduzir soluções como: energia solar, captação da água da chuva, jardim vertical, telhado verde, nano tecnologia, entre outras.

Relacionando com a prática, em 2018 tive o privilégio de acompanhar reformas onde a parceria com os síndicos foi essencial para o sucesso das obras. Revisamos diariamente todos os detalhes – e diga-se de passagem, são muitos detalhes – mas, principalmente para conseguir introduzir recursos sustentáveis, como por exemplo, jardim vertical natural na fachada, onde o maior desafio geralmente é o cultural.

Projeções para 2019

Nos meses que iniciam o ano, ocorrem a maior parte das assembleias na nossa região e tive a oportunidade de conhecer síndicos envolvidos não só nas questões de processos e procedimentos, mas comprometidos a tornar o seu condomínio um lugar mais agradável de se viver.

Nessa época é muito comum serem apresentadas propostas de benfeitorias para o condomínio, como obras de manutenção, reformas em fachadas e melhoria de ambientes. E é nesse momento que o síndico pode ser amparado por um profissional qualificado para propor ideias, desenvolver projetos e realizar orçamentos, facilitando as discussões em assembleia e garantindo que as obras sejam mais seguras, funcionais, econômicas e esteticamente agradáveis.

Por isso é fundamental que o síndico se anteceda e contate um arquiteto antes do final do ano. Até por que quanto mais planejamento, melhor e menor a chance de ocorrer imprevistos durante as obras.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email